Quando a polícia invadiu uma casa em Coatesville, na Pensilvânia, durante uma operação aparentemente rotineira no dia 8 de fevereiro, eles encontraram algo chocante entre as muitas substancias ilícitas (fentanil, crack e heroína) - o guarda da cozinha onde se encontrava as drogas, era um jacaré apelidado de "El Chompo".

Como informado pelo jornal americano New York Post, o apelido do jacaré foi concedido a ele em homenagem ao traficante mexicano Joaquin “El Chapo” Guzman, que foi condenado no mês de fevereiro por inúmeras acusações.

Embora o El Chompo de 1 metro ainda não tenha se tornado adulto, o jacaré ainda era uma ameaça substancial. O apelido de El Chompo foi dado ao jacaré pela polícia após o ataque. O Alligatoridae foi transferido para o Zoológico de Brandywine, em Delaware, na sessão de quarentena. Ele ficará lá pelo menos até setembro de 2019, antes de finalmente ser enviado para seu destino final - um zoológico na Flórida, chamado "St. Augustine Alligator Farm and Zoological Park", especializado em crocodilianos.

Os três homens presos durante o ataque, entretanto, foram identificados como Tyrone Jackson, Aki Gathright e Irving "Gotti" Hawkins. Desde então, as autoridades acusaram os três homens de tráfico de drogas.

"Alguns traficantes de drogas usam pit bulls ou cobras", disse Tom Hogan, promotor público do condado de Chester.

Além dos narcóticos, a polícia encontrou 5.000 mil dólares em dinheiro, material para embalagem e maconha. Mas, é claro, El Chompo continua sendo o achado mais surpreendente.